Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.
Aceitar e Fechar
 
 

Vaticano lança documento para rezar pelo Jubileu

"Ensina-nos a rezar", feito pelo Dicastério para a Evangelização, serve para preparação ao Ano Santo de 2025

23.02.2024 | 3 minutos de leitura

Vaticano lança documento para rezar pelo Jubileu

A Igreja de todo o mundo realiza ações para o Jubileu 2025, a pedido do Papa Francisco, refletindo e debatendo o tema “Peregrinos de Esperança”. Serão mais de 35 eventos durante o ano jubilar, envolvendo a diversidade do povo de Deus com suas peregrinações específicas. Além das atividades religiosas, a programação contempla um encontro na cidade de Roma, com momentos em praças e espaços públicos.

 

Jubileu espera 250 mil brasileiros em Roma, diz Dom Fisichella

O Dicastério para a Evangelização produziu o material “Ensina-nos a rezar” que faz parte do pedido do Papa como preparação para o Jubileu. Disponível no portal do Dicastério no momento em italiano, em breve poderá ser baixado também em espanhol, português, francês, inglês e polonês, e faz parte de uma série de ferramentas pensadas para acompanhar as comunidades cristãs e cada fiel rumo ao Ano Santo.

 

Este subsídio é inspirado Magistério de Francisco e pretende ser um convite a intensificar a oração como um diálogo pessoal com Deus, a fim de poder refletir sobre a própria fé e o compromisso no mundo de hoje, nas diferentes esferas em que se é chamado a viver, para que possa ser alimentado um ardor renovado para a evangelização do homem moderno.

 

A publicação também oferece indicações e conselhos sobre como viver plenamente o diálogo com Deus na relação com os outros, e está dividido em várias seções.

 

A oração que ilumina o caminho

“Em suas catequeses, o Papa indicou em várias ocasiões como a oração é o caminho para entrar em contato com a verdade mais profunda de nós mesmos, onde está presente a própria luz de Deus, como ensinou Santo Agostinho”, diz um trecho do documento.

 

Francisco também ressalta que a oração constante transforma não só a pessoa, “mas também a comunidade que a circunda, inclusive onde o mal parece levar vantagem”.

 

No material, é ensinado que a oração precisa ser para cada cristão a bússola que orienta, a luz que ilumina o caminho e a força que sustenta na peregrinação que levará a passar pela Porta Santa, identificando a oração como instrumento para chegar com um coração pronto para acolher os dons da graça e do perdão que o Jubileu oferecerá.

 

Daí o convite a se imergir “com a oração num diálogo contínuo com o Criador, descobrindo a alegria do silêncio, a paz do abandono e a força da intercessão na comunhão dos santos”.

 

Fonte: Vaticanews

 
X FECHAR
Cadastre-se para
conhecer o
nosso carisma

WhatsApp

Fale conosco